Dia: 12 de dezembro

Teatro Sénior de Armação de Pêra

Na vila piscatória, terra de pescadores, que vivem dos frutos do mar feitos pescados para a boca e para a bolsa sustento da vida das nossas gentes. Na Armação que "pesca" forasteiros e turistas pra dentro das suas casas em alugueres de semanas e quinzenas a troco de notas vivas da moeda rolante da UE, onde, suas gentes trabalhadoras, ainda têm tempo e pachorra para folhear e dar cultura aos vindouros ocasionais.
Armacenenses de gema e adotados de longa duração habitam e fazem reviver a Armação d’ outros tempos, nos tempos de hoje, quais memórias futuras para a Torre de Tombo da nossa marginal da praia mar dourada.
Na Armação secular sedenta de cultura, carência do povo, eis que surge um punhado de mulheres e homens (poucos) que fazem renascer das cinzas o perfume dos serões orais, vestindo ao conhecimento das novas gerações viveres cruzados pelos trisavôs, avós e pais de tempos idos, o Teatro Sénior de Armação de Pêra - para gáudio de nós e, que todos nós, armacenenses, temos de agradecer com um grandioso e bem alto OBRIGADOS.
Dito isto e, em jeito de intervalo da peça, "Ó ARMAÇÃO, LINDO BERÇO DE SAUDADE", palmas para o José Armando Vieira, Álvaro e Amélia Neves, Aurora Rocha, Beatriz, Francelina, Irene Alves, Júlia Silva, Lucinda, Maria da Luz, Maria Matias, Mónica Pina, Natalina Ribeiro, Nita Carvalheiro e Paula Ribeiro, Madalena Roque e finalmente para o Clube de Futebol “Os Armacenenses” – Casa mãe do grupo amador de teatro – e para as freguesias vizinhas que tantas almas têm dado aos nossos atores completamente amadores.

 

Deixe um comentário

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.

voltar ao topo
×

Sign up to keep in touch!

Be the first to hear about special offers and exclusive deals from TechNews and our partners.

Check out our Privacy Policy & Terms of use
You can unsubscribe from email list at any time