Dia: 15 de Nov

Turismo do Algarve recebe programa cultural para promoção turística e valorização do território

O Governo lançou no Centro Ciência Viva de Lagos, o Programa «Algarve – Valorização Artística e Promoção do Território», focado na valorização artística e na promoção turística do Algarve e que pretende reforçar e qualificar a programação cultural da região entre outubro de 2016 e maio de 2017.

É um projeto conjunto dos ministérios da Economia (com a secretaria de Estado do Turismo) e da Cultura e ainda com o envolvimento do Turismo de Portugal e da Região de Turismo do Algarve, bem como dos agentes culturais locais.

A ideia é diversificar e aumentar a atratividade da oferta turística e cultural no Algarve nos meses das épocas média e baixa e assegurar um calendário de iniciativas que possa garantir atração de turistas, nacionais e internacionais, durante todo o ano. Em parceria com o Turismo de Portugal e a Região de Turismo do Algarve, o Ministério da Economia e o Ministério da Cultura lançam um projeto de programação cultural assente no encontro entre o património – natural e edificado – e a criação artística, da música ao teatro e cinema e das artes visuais à dança.

O programa visa promover a competitividade do destino ao longo de todo o ano, apostando na sua matriz identitária e criativa. Pretende também contribuir para uma maior coesão territorial, densificação da oferta cultural e reforço da marca Algarve, ao nível nacional e internacional.

O desafio é a construção de uma oferta consistente, coerente e coesa, que acrescente valor e que procure diminuir a sazonalidade turística da região do Algarve através da criatividade e inovação, com vista à sua sustentabilidade futura.

O projeto terá um financiamento de 1,5 milhões de euros, que será suportado na íntegra pelo Turismo de Portugal.

De acordo com oMinistro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, “para o Governo a Cultura é um ativo transversal a todas as áreas de governação, nesse sentido é essencial promover projetos em parceria interministerial, e entre Governo e Autarquias, que nos permitam valorizar as artes, a vida cultural e o património, material e imaterial, e através delas promover a imagem de uma Região e do País. Cultura e Turismo são duas áreas que se potenciam mutuamente e que em conjunto conseguem criar projetos sustentados, distintivos, mais participados e que operam mudanças efetivas na vida das pessoas”. Miguel Honrado, Secretário de Estado da Cultura, acrescenta: “O programa é sem dúvida a materialização de um enorme trabalho de diálogo, não só entre os parceiros organizadores, mas também com os agentes culturais locais, públicos e privados. É um projeto que parte da Região para o Mundo, que valoriza a identidade cultural do Algarve incentivando a criação e a promoção de artistas e de estruturas de toda a Região e que, com eles, cria uma oferta cultural concertada, muito diversificada e alargada ao longo do ano”.

Já aSecretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, reafirma que “este programa é a resposta à necessidade de um Algarve com vida e atividades culturais e de lazer durante todo o ano, com um programa de qualidade, variado e regular. Este é um dos fatores que pode ajudar a reduzir a sazonalidade, que contribui de uma forma muito positiva para a sustentabilidade turística na época baixa, fidelizando a procura existente e captando nova procura. Desde o início deste mandato, o reposicionamento do Algarve tem sido um objetivo prioritário para este Governo e é por isso que estamos a trabalhar com os principais agentes turísticos e culturais da Região para a construção de uma oferta inovadora”.

TambémLuís Araújo, Presidente do Turismo de Portugal, defende que “o Algarve deve ser vivido 365 dias por ano. E este programa é a prova disso, o Turismo e a Cultura unem agora sinergias na qualificação, diversificação e diferenciação da oferta cultural do território estimulando a venda do destino de forma mais eficaz, potenciando o enriquecimento da experiência dos turistas no território”.

Para aCoordenadora da Programação, Dália Paulo, “este é um programa que nasce de uma ideia feliz e necessária de diálogo entre a Cultura e o Turismo, sendo um programa inovador pela forma como lança o desafio aos agentes culturais e criativos do território para construir uma oferta cultural de qualidade baseada nos valores identitários e, assim, criar uma experiência única e diferenciadora, que proporcionará aos visitantes uma imersão e descoberta por criações, lugares, emoções e estórias e aos residentes um reforço identitário que permitirá reforçar a imagem positiva da Região, para mostrar que há vida e cultura no Algarve todo o ano”.

Desidério Silva, Presidente da Região de Turismo do Algarve, afirma ainda: “Como há muito tempo tenho vindo a insistir, o turismo algarvio tem de ter sustentabilidade durante todo o ano. O programa traduz o reforço da criação artística e da oferta cultural da Região e permitirá também, seguramente, a valorização dos agentes culturais locais. Este programa é fruto da união e vontade de várias entidades, públicas e privadas, para que tenhamos na região um nível de visitantes mais constantes ao longo de todo o ano. O contributo de todos em prol da valorização cultural e turística do Algarve será sempre bem-vindo e nunca será demais. Juntos queremos construir uma oferta ainda mais qualificada e consistente que ajude a solidificar a Região como destino turístico e cultural moderno e com futuro”.

ALGUNS DESTAQUES DO PROGRAMA

«Algarve – Valorização Artística e Promoção do Território», programa construído a partir das propostas apresentadas pelos agentes culturais regionais. A partir das quais se definiram nove linhas programáticas que permitem envolver os visitantes e/ou residente na escuta, interação, criação, (re)descoberta, experiência e fruição do território.

Arte e paisagem Festa e tradição Gentes que nos inspiram Música, espaços e paladares Música, espaços e tempos Pensar o território e fronteiras e memória Território, criação e transformação

Arte e paisagem.

 A Outdoor| outubro a março - Loulé, Faro, Lagos e Alcoutim | Org. Centro de Investigação em Artes e Comunicação da Universidade do Algarve e P28, Associação para o Desenvolvimento Criativo e Artí

Festa e Tradição

Festival do Contrabando, Contrabandarte | 11 a 13 de março | Vila de Alcoutim, rio Guadiana e Vila de SanLucar | Org. Câmara Municipal de Alcoutim

São Brás de Alportel, 1914 – Uma viagem no Tempo| 27 e 28 de maio | São Brás de Alportel | Org. Câmara Municipal de São Brás de Alportel

Gentes que nos Inspiram

Festa de Anos de Álvaro de Campos |outubro |Tavira| Org. Casa Álvaro de Campos, Partilha Alternativa, com participação de: Biblioteca Álvaro de Campos, Academia de Música de Tavira, Associação Internacional de Paremiologia, CorpodeHoje, NAFA, Write in the Algarve e Casa das Artes de Tavira

Amor e Medo - Los Negros, Luís Conceição e Álvaro de Campos |janeiro e fevereiro | Aljezur e Castro Marim  |  Org. Partilha Alternativa

Primavera Literária | março, abril e maio|  Faro | Org. Biblioteca Municipal António Ramos Rosa, Faro e Universidade do Algarve

Música, Espaços e Paladares

Festival de JAZZ Gourmet Moments by OJA|20 e 21 de janeiro | Albufeira | Org. Orquestra de Jazz do Algarve e Câmara Municipal de Albufeira

Adegas com Jazz | outubro a março | Silves | Org. Câmara Municipal de Silves

Música, Espaços e Tempos

A Lyrical White Christmas with Tenor Carlos Guilherme| dezembro | Catedral de Silves, Igreja Matriz de Monchique e Espaço Guadiana | Org. Orquestra de Jazz do Algarve

Cantata Mundi| janeiro e março | Vila do Bispo e |Org. Grupo Coral Ossónoba

Ciclo Guitarras & Património|outubro e maio | Espaços museológicos dos 16 concelhos | Org. Academia

1.º Festival Internacional de Piano do Algarve| 25 de fevereiro, 4 de março, 11 de março, 18 de março, 26 de março e 8 de abril | Centro de Congressos do Arade e Auditório Municipal de Lagoa | Org. Associação ArtedoSul e Câmara Municipal de Lagoa

Concerto de Páscoa | 9 de abril | Igreja Matriz de Loulé | Org. Câmara Municipal de Loulé

Património e Música nas Igrejas| 1 de março a 15 de abril | Igrejas da cidade de Tavira| Org. Câmara Municipal de Tavira

FIMA, Festival Internacional de Música do Algarve | 10 e 17 de março, 6, 7 e 13 de abril e 4 e 5 de maio | Faro, Silves, Loulé, Portimão, Lagos, Albufeira e Tavira | Org. Orquestra Clássica do Sul

Festival de Coros de Câmara | 20, 21, 27 e 28 de maio | Olhão | Org. Conservatório de Música de Olhão e Associação Música XXI

Pensar o Território

2.ª Edição Festival “encontros do DeVir – cidades utópicas”| março e maio | Faro, Loulé, Olhão e São Brás de Alportel| Org. DeVir

Território e Fronteiras

I Mostra Internacional de Cinema de Fronteiras|19 a 23 de outubro |Vila Real de Santo António | Org. Associação BACKUP

I Festival Internacional de Teatro de Vila Real de Santo António|16 de março a 1 de abril | Vila Real de Santo António | Org. Câmara Municipal de Vila Real de Santo António

Território e Memória

Momentos Fantásticos com o Património - A Banda Bai|15 de outubro e 15 de novembro | Museu de Lagos e Museu Municipal de Arqueologia de Silves | Org. Vicentina, Associação de Desenvolvimento para o Sudoeste

Território, criação e transformação

Hugo Alves & João Frade Morphosis|20 a 22 de outubro e 10 a 12 de novembro | Silves, Lagos e Vila do Bispo, Castro Marim, São Brás de Alportel e Olhão | Org. Orquestra de Jazz do Algarve

Fazer render o peixe em Portimão| outubro a maio | Museu de Portimão - Org. Câmara Municipal de Portimão/ Museu de Portimão

LAVRAR O MAR - As artes no alto da serra e na costa vicentina| 18 a 20 de novembro, 25 a 27 de novembro, 17 a 19 de março, 31 de março a 2 de abril e 18 a 28 de maio | Aljezur e Monchique | Org. Cooperativa Cosanostra, CRL

Interferências| 8 de dezembro e 10 de fevereiro | Tavira e Loulé | Org. Corpo de Hoje

2.ª Edição Festival “encontros do DeVir – cidades utópicas”| março e maio | Faro, Loulé, Olhão e São Brás de Alportel| Org. DeVir

Faro(l) de cultura ou Faro de Cultura|Março a Junho| Faro | Org. Museu Municipal de Faro e Fundação de Serralves

24 Horas Figuras| 30 de abril | Teatro das Figuras, Faro | Org. Teatro das Figuras

I Festival do Barrocal Algarvio|26 a 29 de maio | Casa do Povo de Santo Estevão, Tavira | Org. AGECAL, Associação de Gestores Culturais do Algarve.

 

Comentários:

Antonio Manuel Rodrigues

 E porquê só agora ?  

Nunca tinham pensado no assunto? 

 Ou andam em almoçaradas e jantaradas e não estão interessados?

Porque os Operadores Internacionais de Turismo de todo o mundo, fizeram chegar ao governo português um documento em que mencionavam a escassez ou nenhuns eventos durante o mês de Outubro até ao mês de Maio do ano seguinte no Algarve.
No verão, é Sol e praia e uns copos, no Inverno, não existe nada para ninguém e muitas vezes está tudo fechado.

Deixe um comentário

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.

voltar ao topo
×

Sign up to keep in touch!

Be the first to hear about special offers and exclusive deals from TechNews and our partners.

Check out our Privacy Policy & Terms of use
You can unsubscribe from email list at any time