Dia: 19 de Nov

Artesãos do concelho de Silves integram o “PROJECTO TASA”

Um amolador de facas feito com pedra de Grés de Silves, um conjunto de candeeiros feitos de cana e cerâmica, um suporte para colocação de vasos criado em empreita e madeira: todas estas peças foram realizadas por artesãos do concelho de Silves, que integram o “Projecto TASA – Técnicas Ancestrais Soluções Actuais” da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve, ao qual o Município de Silves está associado.

Inicialmente, o desafio foi lançado às autarquias: era necessário efetuar o levantamento de quais os artesãos existentes e as técnicas que cada um usava. Silves foi um dos Municípios que aceitou participar. Como resultado desse trabalho, José Teresa (Madeira), Lília Lopes (Cerâmica), Noémia Martins (Tear/), João Cabrita (Pedra) e Ana Silva (Cana) integram o novo catálogo deste projeto, que contou com a criatividade das designers Alexandra Gonçalves e Ana Rita Aguiar para mostrar como é possível combinar as tendências do design contemporâneo, com as técnicas artesanais e os materiais da terra, produzindo peças que revelam a vitalidade e a utilidade do trabalho dos artesãos.

Ao todo, 16 artesãos de Silves, Alcoutim e Loulé, em conjunto com Alexandra Gonçalves e Ana Rita Aguiar, criaram 12 novos produtos, tendo havido uma aposta nos produtos que se destinam à casa e à cozinha (como é o caso do amolador de facas), bem como na mistura de materiais. As peças podem ser adquiridas em 15 pontos de revenda em todo o país, na loja do TASA situada no Centro Histórico de Loulé e já foram exportadas para a Europa, o Japão e os Estados Unidos da América. Os interessados podem, ainda, encomendar via email (Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.) ou ver tudo sobre o projeto no site www.projectotasa.com.

«A Câmara de Silves está interessada e motivada para este trabalho de dar uma nova vida às técnicas dos nossos mestres artesãos», explica Rosa Palma, Presidente da Câmara. «Temos de trazer para o quotidiano o artesanato, pois só assim ele readquire valor e espaço nas nossas casas e isso só se consegue com projetos que promovam a inovação e a criatividade, como o TASA», defende a autarca.

A próxima fase do TASA já está em preparação, pois a CCDR do Algarve, em parceria com as autarquias da região, com o IEFP e com a Direção Regional de Cultura, pretende dar enfâse especial à formação, educação e transmissão destes conhecimentos às gerações mais jovens.

Modificado emquarta, 28 setembro 2016 10:37

Deixe um comentário

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.

voltar ao topo
×

Sign up to keep in touch!

Be the first to hear about special offers and exclusive deals from TechNews and our partners.

Check out our Privacy Policy & Terms of use
You can unsubscribe from email list at any time