Dia: 12 de dezembro

Warning: file_get_contents(http://graph.facebook.com/?ids=http://algarvemaisnoticias.pt/index.php/component/k2/item/2250-maria-leal-apresenta-espetaculo-ou-escandalo-em-lagoa-na-barca-velha): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 403 Forbidden in /home/newsalga/public_html/plugins/content/bt_socialshare/bt_socialshare.php on line 895

“Maria Leal apresentou espetáculo ou escândalo”, em Lagoa, na “Barca Velha”

O que é um espetáculo, ou de que forma é feita, ou ainda, como deverá ser feito, atendendo, que o espetáculo propriamente é, ainda, designado por concertoshow, uma apresentação pública destinada a entreterA fórmula de espetáculo pode ser uma apresentação teatral, circense, musical, filme, exposição e exibição de trabalhos artísticos, entre muitas outras. Igualmente, um discurso, palestra, algo que simplesmente atrai à vista desarmada ou chama a atenção, sem a divulgação de entretenimento, então, neste caso, poderá ser pejorativo de "escândalo". 

Lançado que está o desafio de opinar sobre a aparição da estrela sem coroa do burlesco do século XXI e, antes que o vírus do esquecimento surja, os aplausos vão para Virgílio Sequeira, o homem do leme da "Barça Velha", a melhor Danceteria a sul da Península Ibérica, que teve a coragem de contratar a Maria Leal para cantar o que vale, ou não vale. Aliás, na "Barça Velha" vale mais uma quarentona a caminho dos "entas" e, muito mais um cinquentão de Mercedes à porta e a caminho dos "entas XL" do que toda a programação do Top Mais da defunta RTP, pelo que na sexta-feira, dia 18 de novembro, temos casa cheia com castanhas e água-pé à Maria Leal.

Texto: João PinaCarteira Profissional de Jornalista Nº 4 408

Na análise referida no título: «Maria Leal apresentou um espetáculo ou um escândalo”, em Lagoa e, sem ofensa, à agora artista de variedades e ao espaço de animação que a contrata, quando foi lançada e exposta vezes sem conta pelas televisões prosseguimos:

É do conhecimento público a história de Maria Leal, nomeadamente, quem acompanha geralmente os reality shows da TVI, assim sendo, ficou conhecida por ser empresária e namorada de um dos concorrentes da “Casa dos Segredos”, o célebre, Tiago Ginga.

Maria Leal e, ela, saberá explicar melhor os motivos, envolveu-se num trio amoroso com o dito Tiago e a não menos célebre, Bernardina.

Culpada ou não, quiçá, as maiores culpas sejam da estação de televisão, que na luta pelas audiências, não olha a meios para as atingir.

Neste foco e, após transformar pessoas anónimas, sem condições para enfrentar câmaras, estúdios, conhecimentos e muito menos dom e preparação artística, são transvertidas de um dia para o outro em capa de jornais e revistas. Aliás, Maria Leal, de que estamos a falar, participou no programa “Casa dos Segredos”, apresentado por Teresa Guilherme, onde jamais conseguira tanto protagonismo, como em apenas meia dúzia de dias alcançou por a terem arvorado em cantora que escandaliza o país de lés-a-lés.

Será Maria Leal inculpada dos espetáculos escândalos que apresenta, sobretudo, quando lhe pagam em meia hora o que não ganham num mês?

Que razões teve Maria Leal a deixar-se seduzir por Tiago Ginga, rapaz mercenário dos reality shows da TVI, mais jovem que ela?

As respostas são fáceis de deduzir:

Ter um namorado, mesmo que efémero, mais novo e bem apresentado?

E a maior parte dos homens, célebres ou não, com mais ou menos dinheiro, não trocam as esposas quarentonas por jovens à procura de estabilidade?

Maria Leal e, repetimos sem ofensa, enamorou-se por uma rapaz bonitão e cheio de pujança física para as noitadas do sexo, e que até a ajudou a subir as escadas para a TVI e depois para a fama com as presenças nas discotecas e bares pagos atempadamente.

É óbvio que sim!

E que mal tem!

Sempre sonhou com os palcos da ribalta, receber as palmas do público, mesmo, sabendo que não tinha grande jeito para cantar.

Deram-lhe a mão a troco de contra partidas para entrar na indústria do entretenimento, e, assim, investiu na carreira musical.

Num ápice de tempo, é convidada do programa das manhãs da TVI, cantou em play back total, roubando gargalhadas, não só a Cristina Ferreira como a Manuel Luís Goucha – foi um espetáculo ou escândalo – a partir daí tornou-se num verdadeiro fenómeno nas redes sociais.

Aliás, este fenómeno não é virgem, lembram-se do “Zé Cabra” e dos “Cebola Mole”, quais deles a cantar pior que a Maria Leal.

Foi um grande escândalo, mas isso não os impediu de serem contratados para centenas de espetáculos pelo país e universidades nas recepções aos caloiros e nas semanas académicas.

Ganharam uma pipa de dinheiro, deixando os bons artistas e bandas musicais sem concertos nesse ano, contribuindo para dois dos maiores escândalos do mundo do espetáculo em Portugal.

Não é só um fenómeno entre nós, acontece em todo o mundo, o público às vezes quer escândalos, rir-se, atirar tomates à cara dos artistas.

Tudo é um negócio – show business – onde, os grandes culpados não são os intervenientes diretos, mas sim, os produtores, agentes, meios de comunicação social e por fim o público que vive em estado permanente de circo da vida.

Maria Leal tem consciência do que lhe vai acontecer, porém, enquanto durar o fenómeno diverte-se, mesmo enxovalhada fazendo o papel de atriz vitima dos outros, mas e, o que eventualmente interessa, resolverá os problemas de uma possível crise financeira.

Ganha dinheiro, guarda-o e passará a ser a Maria Leal de sempre, como em tempos idos aconteceu com a Linda de Suza com a mala de cartão, Zé Cabra, e tantos outros artistas e desportistas, que foram famosos e hoje contam os cêntimos vivendo das recordações da TV Memória.

Deixe um comentário

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.

voltar ao topo
×

Sign up to keep in touch!

Be the first to hear about special offers and exclusive deals from TechNews and our partners.

Check out our Privacy Policy & Terms of use
You can unsubscribe from email list at any time