Dia: 21 de outubro

Um 2017 com mais respeito para quem trabalha na noite... Porque quando tu estavas a passar o réveillon, nós estávamos a trabalhar...

Há horas, li um texto no Facebook do DeeJay, François, aliás, já publicado por diversas pessoas ligadas à noite de norte a sul do país, no entanto, por ser brutal e que retrata a noite observada por um grande profissional, mas cujo autor desconheço e, também, considerado pelo Bruno Marciano, outro grande DeeJay do Algarve, tomo a liberdade de o publicar no «Algarve Mais Notícias»

Conheço o François, como «Dee Jay» e, outros, há uma porrada de anos, desde a Kadoc nos bons velhos tempos das Noites Algarvias, na década de 90. Naqueles tempos, inolvidáveis, as discotecas tinham «Dee Jays» residentes e a «Algarve Mais» organizava anualmente a «Gala dos Profissionais da Noite» e o François fazia sempre parte dos nomeados e ganhou já não me recordo quantos prémios na categoria de «Dee Jay», claro.

Bons tempos, boas músicas, excelentes noitadas e, passados estes anos, dou com este belo texto no Facebook.

Porra! Amigos!

Retratos da vida de grandes profissionais da noite.

Obrigados!

Fez-me relembrar as madrugadas em que falava no bar Vip da Kadoc com a «malta» da noite e trocávamos ideias, que depois inspiravam o que escrevia na revista «Algarve Mais».

Esta noite, prezados leitores, publico as presentes reflexões ou desabafos bem reais para ler e refletir, porque trabalhar há noite significa trabalhar para os outros se divertirem.

 

João Pina 

Carteira Profissional de Jornalista Nº 4 408

 

 

Se calhar, o nível de atenção exigido não lhe permitem estar ébrio ou perto disso

 

“Sabes... Aquela miúda gira que te serve copos no bar, se calhar não o faz para ter protagonismo, se calhar fá-lo por necessidade.

Enquanto tu te divertes, ela trabalha!

É um trabalho bastante exigente no que compete à aparência.

Aqueles tacões altos que lhe conferem feminilidade, se calhar, valem um cansaço agravado.

Se calhar, é importante aparecer com um vestido sempre diferente.

Se calhar, até tem uma licenciatura e está a acabar o mestrado, namora há mais de quatro anos, mas como insiste em ser simpática todas as semanas, toma-la por uma garota fácil.

O bartender que se limita a encher copos com gelo, misturar whisky e coca-cola, pode já ter investido centenas de horas em formação...

 

Se calhar, sabe fazer cocktails cujo nome não consegues pronunciar.

Se calhar, vai perder o almoço de domingo com a família porque a noite foi extenuante, longa, e coroada com a limpeza do chão do espaço onde estiveste a dançar!

O «Dj», que está lá em cima no pedestal e que é uma figura de reverência... Se calhar, mas, só se calhar, passou a semana toda a pensar no que fez errado na sessão anterior e está a tentar dar o melhor para que tu te divirtas, em detrimento dos seus gostos pessoais.

Se calhar!

Só se calhar, aprecia Queen e Mozart, se calhar tem um investimento pesado em material, em música e vê-se obrigado a passar a "Bicicleta"... Porque tu a "exigiste". Comparando com o que se passa numa cozinha... Se calhar o «Dj» é um requintado Chef que se vê obrigado a fazer-te um pratinho de moelas!

Se calhar, o gerente... É um maratonista... E faz quilómetros durante uma noite para se certificar que todos os serviços prestados dentro do espaço são executados na perfeição.

Se calhar, o nível de atenção exigido não lhe permitem estar ébrio ou perto disso.

Se calhar é um verdadeiro entendido em animação, mas tem a humildade de agarrar uns copos sujos, porque sabe que toda a ajuda é preciosa.

O fotógrafo se calhar tem dois ou três empregos, mas por amor à arte e por necessidades económicas, está sempre de máquina em punho e com um sorriso nos lábios apesar de ter tido um dia péssimo. Ele está lá para registar a tua boa disposição, e para o fazer, tem de te cativar com a sua presença e simpatia.

Se calhar, no dia seguinte ainda é dia de trabalho para ele... Ao editar com carinho as fotos onde tu apareces.

Se calhar, as bailarinas que se contorcem com sensualidade... São excelentes mães. Se calhar, o segurança não está mortinho por "bater" em quem se porta mal, se calhar está a fazer figas para que não existam problemas!

Por tudo isto, se calhar, ao entrares num espaço que te dá música e animação, devias pagar uma entrada com direito a...

Música e animação, tão só!

Mas, não, nós, os da "noite" sabemos os quão difíceis são os tempos e, se calhar, fazemos todo um esforço inglório para que gastes o mínimo e o suficiente para teres festa garantida aos fins de semana.

Se calhar, afinal...

De noite, como de dia…Há que ter respeito...

(Comentários de leitores)

Pepa Reis: MARAVILHOSO! Conseguiste falar por todos nós, sim, porque já servi em bares, à noite e senti desprezo, falta de respeito e humilhação, mas o lado melhor são as pessoas como tu! OBRIGADA! 

Pisco Santos: É pá! Tas muita forte! Muitos que vão passear na noite e arranjar problemas e piropos, estão muito além da realidade de cada um dos que lá estão pros servir! Só quem passa por isso é que sabe. Nós estamos mesmo á vontadinha pra opinar...Grande abraço! és enorme... Bom ano, amigo.

João Bernardo: Muito bem escrito, também há que salientar aqueles que trabalham de noite para manter a nossa segurança, saúde, os alimentos frescos nos supermercados como é o caso dos camiões frigoríficos o qual percorrem o pais e a europa, os postos de combustível (eu por exemplo só abasteço há noite e tenho de apanhar com a maltinha toda da madrugada com os máximos a encandearem e com o camião carregado com 36.000 litros de gasolina, tenho de apanhar com aqueles que andam com as viaturas sem piscas, tenho de apanhar com aqueles que não respeitam nada e ainda falam com a razão toda... enfim! Todas as profissões têm um lado negativo. Eu faço o que gosto. Bom Ano.

Francisco Pereira: Bom Ano 2017 François! GRD ABRAÇO 

Susana Neves Cantora: Esqueceste dos músicos, que levam horas para estudar dois ou três temas, e perdem-se as horas quando se dá ao luxo de satisfazer discos pedidos! E levam anos a estudar um instrumento, e nunca sentem que está bom.

E por vezes estar três horas a cantar aos saltos, também é cansativo, quando te pedem mais e parece que nunca chega. No dia seguinte há músicos que se levantam às 7,30 horas. Têm outros trabalhos, porque não dá estabilidade a quase ninguém. Ser músico não é um hobbie, é um trabalho muito sério e exigente, que só é possível quando arde cá dentro a vontade de o ser. É uma vida maravilhosa, mas cheia de espinhos. Não escolheria outra! 

Modificado emquinta, 05 janeiro 2017 13:17

Deixe um comentário

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.

voltar ao topo
×

Sign up to keep in touch!

Be the first to hear about special offers and exclusive deals from TechNews and our partners.

Check out our Privacy Policy & Terms of use
You can unsubscribe from email list at any time