Dia: 17 de Out

“Os Armacenenses” confirmam a permanência no Campeonato de Portugal Prio na época de 2017/18 Destaque


Numa época de sacrifícios, tristezas, alegrias e grandes sorrisos no final, o Clube de Futebol “Os Armacenenses” consolida a permanência no Campeonato de Portugal Prio e prepara o próximo ano com mais experiência

João Pina

Carteira Profissional de Jornalística Nº 4.408

Realizou-se no passado dia 10 de maio, pelas 19,30 horas, no Restaurante da sede do Clube de Futebol “Os Armacenenses” um jantar a comemorar a manutenção no Campeonato de Portugal Prio para a próxima desportiva da equipa sénior.

Antes do jantar, decorreu na sala da direção do clube uma reunião presidida pelo Advogado, Dr. Fernando Serol, que preside ao clube e com a presença dos dirigentes e dos demais corpos gerentes dos “Armacenenses”, reunião esta que foi de análise ao final da época e também para abordar as próximas eleições do clube que se realizam a 23 de maio próximo.

Cerca das 20,30 horas, os dirigentes passaram ao restaurante do clube a fim de ser servido o jantar pela equipa do concessionário Deodato Cruz, “O Major”.

Dirigentes da Assembleia Geral: Presidente: Fernando Santiago e Vice-Presidente: João Pina; Presidente da Direção: Dr. Fernando Serol, Vice-Presidente: Victor Pimentel; outros dirigentes da Direção: Fernando Nascimento, Carlos Gomes, Carlos Palma, José António Carvalheiro, José Nunes, Marco Costa, Manuel Moreira; Conselho Fiscal: Vitorino Costa.

Futebolistas seniores do plantel   

Nataniel Rodrigues, Dante Urdich, Rafael Martins, Marco Silva, George Sousa, Hugo Luz, Vlamecir Fernandes, Jonathan Viegas, Fábio Laginha, Michael Duarte, Bamoussa Cisse, Bruno Costa, Miguel Abreu, Flávio Vitorino, Bruno Gonzalez, Diogo Tiago, Micael Pinto, Thomas Ravera, André Matias.

Equipa Técnica: Treinador, Rui Maside, Treinador Adjunto, Ricardo Freitas, Treinador de Guarda-redes, Nuno Silva.

Observador: Ricardo Reis, Fisioterapeuta, Tomás Teixeira.

Estiveram presentes o Presidente da Junta de Freguesia de Armação de Pêra, Ricardo Pinto que se fez acompanhar pela esposa, Telma Alexandra Barreto, a Administrativa, Luísa Santos e o Gestor Desportivo, Bruno Alves e os motoristas do clube, Acácio Gonçalves e Fátima Silva. 

 Portugal, bem com os jogadores que abandonaram o plantel no final da época passada e doutros antes de janeiro e, como é óbvio, à equipa técnica liderada por Rui Masid e que está presente. Igualmente, Fernando Serol referiu o bom trabalho do fisioterapeuta que, também está presente, “mas sobretudo aos 36 jogadores que foram inscritos, muitos não chegaram ao final da época, mas quer vocês que saíram por várias razões, ajudaram, também a fazer este feito, ou seja, a manutenção. Portanto, obrigado a vocês, obrigado à equipa que esteve mais próximo de mim, da direção, estes dirigentes, estes colaboradores,  patrocinadores”.

 Fernando Serol não esqueceu o homem que o trouxe  para “Os Armacenenses” e que tem estado sempre a seu  lado, Fernando Santiago, antigo Presidente da Junta de  Freguesia de Armação de Pêra e também do clube  durante vários mandatos e que continua a presidir à  Assembleia Geral do Clube de Futebol “Os  Armacenenses”.

 Fernando Santiago aproveitou a ocasião festiva para  proferir algumas palavras: “Meus amigos, vou dar  umas bocas, por que se não houver bocas é  por que não há pessoas, a gente não liga a  isso, por que só critica quem não sabe fazer  nada. Vou apresentar-me, para quem não me  conhece (risos), sou o Presidente da  Assembleia Geral, tenho dedicado a minha  vida a este clube e, o que o nosso presidente  disse, é verdade, somos um clube humilde,  mas sério e que não deve nada a ninguém. A  vida tem de ser levada desta forma – seriedade  – se a vida fosse toda assim, todos nós éramos  mais felizes. Andarmos a querer andar muito  alto e enganar uns aos outros, é feio. Agora  chegar ao fim de uma época e dizer aos  jogadores, colaboradores, fornecedores, à  Associação de Futebol do Algarve – meus  amigos, vocês trabalharam está aqui o vosso  dinheirinho – isto é a nossa obrigação e é  bonito. Hoje em dia, anda tudo no Facebook a  escrever tudo e mais alguma coisa, não é? Já viram alguma publicação a dizer: «Os Armacenenses» devem-nos isto…Claro! Que não! Isto para mim é motivo de orgulho (palmas)”, sublinhou o homem do povo e que ao longo da vida tem trabalhado em prol de Armação de Pêra, Fernando Santiago que, do alto dos seus cabelos brancos, embora, não o tenha referido, devia de estar a dizer umas «bocas»

O Gestor Desportivo, Bruno Miguel Alves a terminar a licenciatura pela Universidade do Algarve, em Gestão e Administração e a trabalhar no Gabinete de Comunicação, Marketing e Gestão do clube há duas épocas, sublinhou acerca da equipa sénior no decurso deste jantar o seguinte: “A época de estreia nos Campeonatos Nacionais do Clube de Futebol «Os Armacenenses» foi difícil, como esperado, marcada pelo desafio, pela exigência e pelo rigor. A cada jogo, a nossa equipa soube superar as dificuldades com trabalho dedicação e suor, que dias após dia, treino após treino colocaram o seu profissionalismo ao serviço do nosso Clube”. No entanto, “O crescimento e valor da equipa foi notória jornada a jornada, mesmo quando os jogos não corriam da melhor forma. Aliás, alguns duvidaram e puseram em causa a capacidade e o profissionalismo dos jogadores, equipe técnica, dirigentes e da estrutura do clube. Uns, por simples desconhecimento, outros, nem por isso”, referiu o jovem Bruno o ideólogo da claque que muito ajudou o clube, e depois de uma pequena pausa, prosseguiu na sua análise à época a terminar. “Este foi um ano de consolidação e adaptação da estrutura a novos métodos de trabalho, novos desafios e a várias dificuldades que soubemos transformar em soluções e oportunidades. OBJETIVO CUMPRIDO”.

  Seguindo as palavras do gestor desportivo, registamos: “A época  começou bem e terminou bem, primeiro pela conquista  da supertaça do Algarve - Duarte Murta e depois pela  manutenção nos Campeonatos Nacionais (CPP). Mas  também pelo bom desempenho das nossas Escolas de  Formação que, no primeiro ano de funcionamento do  Departamento de Futebol de Formação, cujos  resultados positivos alcançados, foram evidentes, quer  na conquista de títulos, mas também na formação  sustentada de atletas com futuro. Ficou provado que o  departamento trouxe ao Clube uma maior capacidade  de gestão das Escolas de Formação, na eficiência dos  processos e nas metodologias de treino e formação.  Parabéns a todos os coordenadores, técnicos e  delegados pelos resultados alcançados. Para a próxima  época teremos novidades, com a certeza que teremos  um projeto de formação mais ambicioso, qualificado e  preparado para os desafios do Futuro".

 E como a  festa de  hoje  pertencia  aos  futebolist  as  seniores,  Bruno Miguel Alves, não se esqueceu de um agradecimento muito especial: “Aos jogadores da equipa de seniores agradecemos o profissionalismo, dedicação e determinação com que abraçaram este projeto e vestiram de corpo e alma a camisola do CFA. Um agradecimento que se estende a todos os jogadores que iniciaram a época, aos que saíram e aos que chegaram. Todos têm valor e é com a certeza que são donos do vosso destino, com qualidade, fé e trabalho, que temos a mais profunda convicção que todos serão capazes de dar corpo aos vossos sonhos e objetivos. Aos jogadores que vão sair, desejamos as melhores felicidades no percurso desportivo. Que levem este clube no coração, que vos deu todas as condições possíveis para que o vosso crescimento fosse uma realidade. Parabéns a todos! Fazem parte da História Armacenense.

 À  equipe  técnica liderada por Sander Guerreiro, à equipe que transitou e, por fim, à equipe técnica liderada por Rui Maside, que cumpriu a missão segundo os objetivos traçados. O mérito é vosso e de todos os atletas.

Deixamos uma última mensagem, em especial a todos os jogadores, treinadores e dirigentes que continuam no NOSSO CLUBE:

O Armacenense conta convosco! Hoje, a jogar e a suar a camisola, e, amanhã, como treinadores, colaboradores e dirigentes. O crescimento do projeto desportivo depende do seu capital Humano e vocês são os melhores dos melhores".

No final do jantar em que os presentes exibiam um agradável sorriso, uns pelo dever cumprido, nomeadamente, o grupo do líder Rui Maside e os quatro jogadores estrangeiros que vieram reforçar o plantel no mês de janeiro, que o mister não conhecia, mas que passou a treinar, assim como aos outros de igual forma.
O jornalista de serviço, ou seja, o signatário, não se limitou a comer e beber à "borla" e a gravar os discursos como está instituído nos cânones do jornalismo e, sabendo, que a continuidade da equipa técnica e de alguns futebolistas era vista com algum negativismo por partes de alguns, pegou no bloco de notas e de novo de gravador na mão foi à luta para saber o que eventualmente se passaria no dia seguinte:
Assim sendo, já na rua abordou alguns dirigentes desportivos, capitão da equipa, outros associados pertencentes aos corpos gerentes dos "Armacenenses".
 E perguntou: "Para terminar a reportagem, o que pensa da equipa técnica? Deve continuar ou não?; "O clube está contente ou não com o treinador Rui Maside? Deve continuai ou não?"; "Os "Armacenenses" devem contratar outro treinador ou renovar com o mesmo?" e mais uma duas do mesmo género.
E ouviu as respostas: "Claro que o mister tem de continuar"; "Desde que o treinador queira deve de continuar"; "Em equipa ganhadora não se mexe"; Os Armacenenses já é um clube grande, tem de contratar de fora profissionais e com provas dadas. Querem mais provas, esta equipa técnica teve valor para dar a volta por cima a quem lhes chamou mercenários. O lugar é do Maside".
Esta parte da reportagem foi efetuada na presença de um Vice- presidente desportivo e vogal desportivo, mais palavras para quê?O contrato até foi renovado pela Direção.

A17    

No seguimento do jantar comemorativo da manutenção no Campeonato de Portugal Prio, realizou-se no dia 23 de maio, a Assembleia Geral do Clube de Futebol «Os Armacenenses», no Salão Polivalente da sede social do clube com a seguinte ordem de trabalhos;

Apresentação das contas relativas ao ano 2016;

Outros Assuntos;

Eleição dos Órgãos Sociais para o biénio 2017/2019     

Como referido, nesta assembleia foram apresentadas as contas relativas ao ano civil de 2016 e respondidas algumas questões e recomendações por parte dos sócios. Noutros assuntos foram debatidos e prestados esclarecimentos relativa à prestação desportiva do clube nos diferentes escalões de formação, no Campeonato Prio de Portugal e das modalidades do Clube no Geral.

Foi discutida a situação e as obras de requalificação do Estádio Municipal de Armação de Pêra assim como alguns aspectos relacionados com a gestão diária do Clube, da legalização do parque de estacionamento e de outros projetos previstos para o Futuro.

Os órgãos sociais da lista candidata aproveitaram também a oportunidade para apresentar uma proposta para nomeação de sócio benemérito, ou seja, de Manuel Cabral, Administrador do Grupo Hoteleiro Vila Vita Parc, a primeira na história do Clube.

As prestações de contas, assim, como as restantes propostas foram aprovadas pou unanimidade.

Por fim, o processo de eleição dos Órgãos Sociais para o biênio 2017/2019 foi apresentado uma lista única à mesa da Assembleia encabeçada pelo atual Presidente, Dr. Carlos Fernando da Silva Serol, existindo cinco alterações relativa aos últimos corpos sociais, eleita por unanimidade.

Respeitando a ordem de trabalhos da Assembleia Geral, usaram da palavra os associados, Ricardo Pinto, Presidente da Junta de Freguesia de Armação de Pêra, Rogério Pinto, Vereador da Câmara Municipal de Silves, Fernando Santiago, antigo Presidente da Junta de Freguesia e do clube e, atual Presidente da Assembleia Geral que, aliás, conduziu os trabalhos da assembleia, também o Prof. Jorge Rosário, dirigente do clube no futebol juvenil, ainda o associado Carlos Alberto, que relatou que recebeu três cartas para comparecer nesta data para a assembleia, o que aconteceu tendo viajado de longe uma vez que não reside na vila.

No uso da palavra, Fernando Santiago  recordou as Assembleias Gerais em que a equipa treinava e jogava aos sábados, em que os cafés estavam cheios com os armacenenses a falar mal do clube, mas nas assembleias não apareciam. Sou dos tempos em que os sócios que faziam parte da Direção gastavam o seu dinheiro no “Campo das Gaivotas”. O clube não merecia, nem merece isto. O clube é organizado e respeitado em todo o lado, menos na terra. Os sócios deviam de ter conhecimento do que se está a passar aqui”, desabafou Fernando Santiago.

Fernando Serol esclareceu os poucos associados presentes, que brevemente o antigo “Campo da Gaivotas” que está ao serviço do clube como parque de estacionamento público e cujas receitas revertem a favor do clube, estará legalizado pela Câmara Municipal de Silves e com a devida autorização do proprietário dos terrenos, ou seja, a Vila Vita Parc

Ricardo Pinto no uso da palavra, relembrou os anos, que embora já fosse funcionário da Câmara Municipal de Silves, trabalhou no clube com responsabilidades de gestor desportivo e que deu o seu maior esforço. “Modéstia à parte e atendendo que estava na câmara, organizei o clube ao que tinha e tem direito no sector dos transportes escolares e apoios aos subsídios juvenis na formação. Chegamos a ter quase 400 miúdos na formação em várias modalidades desportivas, e até na natação sem termos piscina, mas tínhamos e temos campeões”.

Hoje em dia, quando se fala dos “Armacenenses”, há que saber explicar que determinado acontecimento é do tempo do Presidente Fernando Santiago, por ter andado com as balizas do “Campo das Gaivotas” às costas durante uma série de mandatos e ter dotado o clube com uma sede com dignidade. Ou, do tempo do Presidente Fernando Serol e se já estava no clube Ricardo Pinto,

“Como é do conhecimento público deixei de estar ligado oficialmente ao clube, por ser incompatível com as minhas funções de chefia na Autarquia de Silves e agora estar a tempo inteiro na Junta de Freguesia de Armação de Pêra, mas, mesmo assim colaboro em tudo como associado e a junta está sempre ao lado dos “Armacenenses”, sublinhou, Ricardo Pinto, deixando em pensamento que, estamos crentes que um dia quando deixar a política se candidatará à Presidência do Clube de Futebol “Os Armacenenses”.

A partir de determinada altura, o Presidente Fernando Serol desapertou o botão do colarinho da camisa, arregaçou as mangas e deitou cá para fora as mágoas guardadas ao longo da época, mais precisamente, do mês de dezembro até há um mês. "Faz hoje um ano que as "vozes do não" clamavam que não valia a pena subirmos de divisão. Saiu-lhes o tiro pela culatra. Infelizmente essas pessoas não estão aqui para as olharmos na cara", recorda Fernando Serol, prosseguindo, ainda magoada,"já tínhamos combinado entre nós não nos candidatarmos"
No entanto, alguém o chamou à razão dizendo-lhe que "vozes de burro não chegam ao céu" e, foi desta forma, que há muito pouco tempo e por não aparecer mais nenhuma candidatura e por que "não podíamos deixar o clube deserto, que decidimos continuar", afiançou Fernando Serol.
O Presidente recém eleito garantiu que as "coisas" nunca mais voltarão a ser como dantes.
Para Fernando Serol, o dia 14 de dezembro de 2016 fica marcado por muitos mais anos na memória dos homens e da honradez: "Desagrado total do que aconteceu naquele dia, meia dúzia de canalhas que nem sabem tratar da vida deles, enxovalham os outros, jogadores foram ofendidos. Chamaram-lhes mercenários por serem beneficiados na alimentação e alojamento, quando tudo fazia parte do contrato"
Esta data de 23 de maio, além do dia de eleições, mais parecia a noite do ajuste de contas, desta feita, a unir cada vez mais os associados dos corpos gerentes do clube.
"Os Armacenenses não trabalham com nenhum agente, aliás, nem conhecíamos o atual treinador, tínhamos recebido um e-mail do Rui Maside em determinada altura, quando pensamos em mudar a equipa técnica analisamos o dito e-mail e o seu currículo e contatamos-lo e foi assim, nada de cunhas. A partir de agora, vamos uníamos mais. Vamos acarinhar mais os nossos atletas, os país dos nossos atletas. Eles merecem tudo. Ser grande como "Os Armacenenses" é cumprir com jogadores. Cumprir com as equipas técnicas", 
finaliso
u Fernando Serol em nome do Clube de Futebol "Os Armacenenses" Agremiação Desportiva e Recreativa fundado em 6 de setembro de 1935, ou seja há 82 anos.

 

Deixe um comentário

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.

voltar ao topo
×

Sign up to keep in touch!

Be the first to hear about special offers and exclusive deals from TechNews and our partners.

Check out our Privacy Policy & Terms of use
You can unsubscribe from email list at any time