Dia: 18 de Jul
  • Zen Online

Silves candidata-se às "7 Maravilhas à Mesa"

 

"Silves: Da Serra ao mar" é o nome da mesa com a qual a autarquia silvense se candidata ao concurso “7 Maravilhas à Mesa”

«A mesa apresentada pretende materializar os produtos, tradições e cultura gastronómicas locais do concelho de Silves», explica Rosa Palma, Presidente da autarquia. «Temos elementos alusivos mais ao interior (Serra/barrocal) e outros alusivos ao litoral (Mar), pois era nosso desejo que as três unidades geomorfológicas (Serra, Barrocal e litoral) apareçam "sentadas à mesa"», conclui a autarca e reforça: «Para além disso, Silves possui excelentes vinhos, produtos de uma qualidade que se pauta pela excelência e que são o acompanhamento perfeito de qualquer bom prato. Temos, pois, as condições ideais para que Silves possa ser uma das “7 maravilhas” à mesa”».

Ênfase especial será dado ao javali enquanto elemento gastronômico mais apreciado na zona serrana do território, que é normalmente acompanhado por vinhos tintos produzidos no concelho, caracterizados pelos aromas a frutos bem maduros e sabor aveludado e quente. O Ensopado de Javali, carne de sabor delicado e um pouco exótico, acompanhado por uma fresca e arrojada salada de rúcula, agrião, hortelã e laranja, será o rei desta mesa, onde também estrará presente uma Feijoada de Buzinas, que junta o apreciado molusco gastrópode de delicado sabor marítimo ao feijão colhido e plantado no interior do concelho. Dá-se, desse modo, uma imagem do sector mais a sul do concelho, onde é possível degustar iguarias marítimas, mas que congregam igualmente elementos do interior, permitindo proporcionar uma simbiose harmoniosa entre a frescura do litoral e a herança cultural alicerçada por uma influência mourisca, bem patenteada no Castelo de Silves.

Na transição entre a serra e o litoral, sobressai o barrocal onde é possível sentir o aroma a citrinos ou não fosse Silves a “Capital da Laranja”, proporcionando uma transição suave juntamente com os "vinhos frescos" beneficiando dos solos argilo-calcários proporcionam um néctar com maior acidez e taninos mais equilibrados. Dai que, nesta mesa, também estará presente a Laranja de Silves, cultivada no barrocal e que beneficia de características edafo-climáticas únicas, que lhe conferem um paladar inigualável.

Para acompanhar estes pratos, foram selecionados três vinhos, que permitem apreciar todas as nuances das propostas apresentadas:

O Barranco Longo Rosé 2015 - Predomina o aroma a frutos vermelhos tendo uma entrada cremosa na boca e terminado com grande frescura;

O Paxá Sauvignon blanc 2014 - Apresenta uma cor citrina, sendo robusto e suave, com algum corpo e grande capacidade de evolução;

E o Quinta do francês 2015 - As vinhas crescem numa variedade de solos como argila, calcário, grés e mesmo umas zonas com xisto, produzindo uvas de alta qualidade.

«Queremos que Silves possa estar presente com os seus produtos que, sobretudo, são a marca das suas gentes e da sua capacidade de trabalho e de criação: o que comemos, a nossa gastronomia é mostra da nossa sensibilidade, do nosso olhar atento à natureza que nos rodeia, é sinónimo da nossa franqueza e capacidade de acolhimento e, sobretudo, da nossa capacidade de gostar de tudo o que é verdadeiramente bom», conclui Rosa Palma.

Deixe um comentário

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.

voltar ao topo
×

Sign up to keep in touch!

Be the first to hear about special offers and exclusive deals from TechNews and our partners.

Check out our Privacy Policy & Terms of use
You can unsubscribe from email list at any time