Dia: 20 de Ago
Educação

Educação (30)

Colégio Internacional de Vilamoura desenvolve projeto com Lar de Boliqueime

Um grupo de alunos do Colégio Internacional de Vilamoura desenvolveu este ano um contacto privilegiado com os utentes do Lar da Santa Casa da Misericórdia de Boliqueime, no âmbito do Clube de Democracia.

Segundo a professora Laurinda Silva, responsável pelo grupo, esta proximidade passou pela missão de “reiterar a importância do cultivo da Democracia, uma vez que não é um dado adquirido e que implica atenção, espírito livre e capacidade crítica para observar o que nos rodeia. Implica saber que temos uma voz com capacidade de intervenção e de construção dos países e realidades onde desejamos viver.”

Assim, atividades como a observação crítica das várias realidades através de um jornal, a constatação da necessidade de vontade política para reverter o sentido da poluição à escala planetária, e as visitas ao Lar ao longo de um ano letivo permitiram aos alunos uma reflexão abrangente sobre várias matérias relacionadas com a importância da cidadania ativa. A escuta de relatos de vozes, femininas, de outras épocas em que ir à escola e a sede de aprender ocupavam uma imensíssima vontade tão simplesmente castrada abriram uma janela de conhecimento no grupo, elucidando-o da pobreza da maioria das famílias e sobretudo da pobreza de um país - sem condições estruturais, não livre, não democrático e obscuro.

Este contacto permitiu ainda reconhecer a importância da família na estrutura do núcleo familiar e o seu relevo na base da educação de todos, partilhar histórias, jogos de tabuleiro, músicas e jardinagem, com a plantação de legumes na pequena horta biológica e a aprendizagem dos tempos de colheita. Foram assim reforçados os gestos de união, respeito e compreensão necessárias para entender o outro, tendo em conta as questões sociais, económicas e demográficas que afetam as famílias de hoje.

Dina Adão

Biblioteca

Assessora de Comunicação

Ler mais ...

Alunos finalistas da licenciatura em Artes Visuais da UAlg inauguram «FERÔNIA»

A antiga Fábrica da Cerveja, na Cidade Velha, em Faro, vai receber a exposição dos alunos finalistas do curso de licenciatura em Artes Visuais da Universidade do Algarve.

Intitulada «FERÔNIA», a exposição tem inauguração marcada para o dia 21 de junho, às 21h30, e ficará patente até 6 de julho.

Para esta nova edição, os alunos escolheram o título FERÔNIA evocando a simbologia da força, da fertilidade e da liberdade associada a esta deusa da antiga mitologia romana. Estabelece-se, assim, um paralelo entre essas ideias e a criatividade artística presente nas obras que estes jovens emergentes querem livremente afirmar em sociedade. 

FERÔNIA apresenta as obras e as investigações realizadas pelos alunos finalistas da licenciatura em Artes Visuais e do mestrado em Comunicação Cultura e Artes da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais (FCHS) da UAlg.

Nos espaços da Antiga Fábrica estão presentes obras que são reflexo do estudo da história da arte, da teoria da arte contemporânea e da expressão prática em atelier, que se manifestam, idiossincraticamente, em diversas vertentes e técnicas da pintura, escultura, desenho, gravura, ilustração, fotografia, vídeo, instalação multimédia e performance.

Com esta exposição explora-se também outro objetivo do curso de Artes Visuais, o domínio da curadoria de exposições e a intervenção artística nos espaços públicos e arquitetónicos. Prossegue-se, assim, a divulgação de uma nova geração de criativos para que a comunidade se aperceba do seu valor artístico e os integre como essenciais protagonistas do desenvolvimento cultural local, com a ambição de uma dimensão universal.

A curadoria é dos professores Bertílio Martins, Fernando Amaro, Mirian Tavares, Pedro Cabral Santo, Rui Sanches, Susana de Medeiros, Tiago Batista e Xana.

A Exposição pode ser visitada de 21 de junho a 6 de julho, diariamente, das 15h00 às 19h00.

Ler mais ...

“Turismo Sustentável e Certificação” servem de mote para um workshop no âmbito do Projeto TRIANGLE

O Turismo sustentável e a sua certificação são, cada vez mais, uma necessidade imediata. Partindo desse pressuposto, o projeto europeu Erasmus TRIANGLE, uma rede de conhecimento internacional sobre a certificação em Turismo Sustentável, vai realizar um workshop sobre esta temática, no dia 6 de junho, às 14h00, no Auditório da Câmara Municipal de Lagos.

Segundo a organização, “as mudanças climáticas deixaram de ser uma questão de futuro para passarem a ser um fenómeno que nos entra porta adentro todos os dias”. É, por isso, imperativo que todo o setor do turismo inclua práticas sustentáveis não só a longo prazo, mas sim imediatas, na dimensão ambiental, sociocultural e económica. Por estas razões, o projeto TRIANGLE procura formar estudantes europeus não só para o Turismo Sustentável, mas também para a necessidade da sua certificação, complementando uma forte formação teórica com a integração em empresas do concelho de Lagos, o que se repercutirá na melhoria do setor do turismo local.

Para Adão Flores, docente da Faculdade de Economia da UAlg e responsável do projeto, «o recente estudo efetuado em Lagos sobre alterações climáticas e os múltiplos processos de certificação que o Município tem em mãos, como a bandeira azul, o “quality coast”, ou Lagos como “Green Destination”, bem como o facto de muitas Pequenas e Médias Empresas (PMEs) do setor estarem envolvidas em boas práticas, fazem de Lagos o local oportuno para a realização deste workshop».

A iniciativa conta com a participação de vários agentes ligados ao Turismo e com a apresentação de vários casos de sucesso e boas práticas.

Este workshop é dirigido a PMEs e negócios de todo o setor turístico (empresários, gestores e funcionários), entidades públicas e ONGs, professores, investigadores e estudantes.

O projeto TRIANGLE pretende sensibilizar os stakeholders para o Turismo Sustentável, alertar para os riscos e urgência das alterações climáticas e os seus impactos no turismo, explicar e desmistificar o conceito de Turismo Sustentável, demonstrando que a implementação de boas práticas nas PMEs é viável. Pretende ainda fomentar a colaboração e participação entre atores públicos e privados a todos os níveis. Além da Universidade do Algarve, este projeto conta ainda com a participação das universidades de MODUL de Viena (Áustria), Eberswalde (Alemanha) e de Paris Panthéon-Sorbonne (França).

 

Ler mais ...

A Universidade do Algarve, através da Divisão de Empreendedorismo e Transferência de Tecnologia,

A Universidade do Algarve, através da Divisão de Empreendedorismo e Transferência de Tecnologia, participou na reunião de kick off do projeto ACCESS2SEA – New opportunities for more competitive and sustainable blue growth in Atlantic Area - que se realizou na semana passada, em Puerto de Santa María de Cádiz, Espanha.

O projeto ACCESS2SEA visa melhorar a atratividade do Espaço Atlântico para a aquacultura, facilitado um acesso mais fácil e sustentável a oportunidades de negócio.

A aquacultura pode potenciar o crescimento económico e a criação de emprego no que respeita aos recursos marinhos, mediante a melhoria da exploração e preservação dos recursos naturais do Espaço Atlântico, sendo a criação de novas explorações sustentáveis um fator chave para a economia azul na região (limitada pela regulamentação e a reduzida aceitação social destes negócios).

A primeira reunião do ACCESS2SEA teve lugar nas instalações do parceiro líder, Centro Europeo de Empresas e Innovación (CEEI) Bahía de Cádiz, e nas instalações da Fundacion Centro Tecnológico Acuicultura de Andalucía (CTAQUA), também parceiro do projeto, e incluiu visitas às instalações destas duas entidades.

A sessão pública de lançamento do projeto contou com a presença de representantes de todos os parceiros internacionais e de stakeholders na área da aquacultura. Depois da sessão de lançamento, seguiu-se uma mesa redonda com peritos em diferentes setores da aquicultura.

A Universidade do Algarve contribuirá com competências em inovação e também nas relações com os stakeholders, construindo a ligação entre os investigadores e as empresas do setor da aquicultura e será responsável pelo WP5 - Desenvolvimento de Métodos de Aceitação Social.

As atividades a implementar incluirão um estudo sobre o estado atual das dificuldades ligadas ao setor da aquacultura; um inventário de novas iniciativas consultivas para melhorar a aceitabilidade social, tendo em conta todas as partes interessadas da aquicultura; uma seleção de novas abordagens a serem experimentadas neste campo; e a implementação de ações que reforcem a aceitabilidade social das atividades de aquacultura.

O projeto ACCESS2SEA é uma iniciativa desenvolvida ao abrigo do Programa INTERREG Espaço Atlântico, eixo prioritário 1, objetivo específico 1.2.

Ler mais ...

Mestrado Integrado em Medicina (MIM) da Universidade do Algarve, no Cine-teatro Louletano

A cerimónia do 10º aniversário do Mestrado Integrado em Medicina (MIM) da Universidade do Algarve

Realizou-se no dia 4 de maio, às 14h30, no Cine-teatro Louletano, e contou com a presença do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, e da secretária de Estado da Saúde, Raquel Duarte.

A cerimónia iniciou-se com a intervenção de Vítor Aleixo, presidente da Câmara Municipal de Loulé, que destacou o facto de o MIM da UAlg ter conseguido formar 195 médicos até à data, 40% dos quais se fixaram no Algarve. “Perante estes resultados, podemos afirmar que o Algarve é desde 2009 uma região atrativa para a prática da medicina e formação de jovens médicos.”

Na cerimónia, Paulo Águas relembrou os vários eventos promovidos para assinalar o 10.º aniversário do mestrado integrado em Medicina, incluindo no passado mês de março, em Portimão, a cerimónia de formatura da 6.ª edição do MIM e, no passado mês de fevereiro, no Campus de Gambelas, em Faro, as jornadas de Educação Médica. Mas, o reitor recuou não 10 anos, mas 40 anos. “Porque foi há 40 anos que tudo começou”. Numa clara alusão ao 40º aniversário da UAlg, recordou o processo de criação da Academia algarvia e o seu período de instalação, “que esteve sujeito a grandes dificuldades, impostas pela escassez de recursos e pelo contexto institucional inerente ao processo de consolidação do regime democrático, em curso à época”.

Paulo Águas elencou ainda alguns dos momentos-chave deste curso. Em 2009, o ingresso dos primeiros 32 estudantes, na sequência da aprovação em 2008, pelo XVII Governo Constitucional. Em 2013 graduaram-se os primeiros 29 médicos. Em fevereiro desse ano, recordou, «a anteceder a graduação, um jornal nacional fazia o seguinte título: “Bastonário prevê "bons médicos no Algarve”, ultrapassando reservas iniciais manifestadas pela Ordem antes da entrada em funcionamento do curso». Em 2016, através de portaria conjunta do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e do Ministério da Saúde, é criado o Centro Académico de Investigação e Formação Biomédica do Algarve (ABC), consórcio entre o Centro Hospitalar do Algarve EPE e a Universidade do Algarve através do seu Centro de Investigação em Biomedicina (CBMR) e do Departamento de Ciências Biomédicas e Medicina. Em 2017, a criação do Centro Hospitalar Universitário do Algarve EPE. Em 2018, a criação da Associação de Desenvolvimento do ABC, uma vez que o consórcio não está dotado personalidade de jurídica.

Contudo, o reitor questionou: “até parece que aconteceu tudo o que tinha que acontecer. Será? Não, não aconteceu tudo. O futuro Hospital Central anunciado em 2004 continua ausente no presente!” Para Paulo Águas, “a ausência de um Hospital com verdadeiras valências universitárias tem dificultado o desenvolvimento do ensino médico na região”. O reitor defende que, “o novo Hospital é essencial para a atração e fixação de médicos na região, para o aumento da investigação, para o desenvolvimento do curso de medicina, para a melhoria dos cuidados de saúde, para a coesão territorial, para a competitividade regional”.

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, elogiou o “ensino inovador, referido e referenciado a nível internacional” e a “ambição de fazer mais e melhor pelo Algarve”.

A secretária de estado da Saúde, Raquel Duarte, realçou na sua intervenção “as bases sólidas de conhecimento que os alunos do MIM adquirem nesta formação, a melhoria da qualidade médica especializada, e o aumento do número de médicos profissionais no Algarve”, num “claro apreço à UAlg pelo magnífico trabalho desenvolvido”.

Isabel Palmeirim, diretora do MIM falou do passado, do presente, mas também do futuro, salientando as características únicas do curso, exclusivamente para licenciados, com um método de seleção baseado na avaliação psicotécnica e de características humanas e de raciocínio. “Um curso inovador em Portugal com um ensino baseado em problemas clínicos e em sintomas dos doentes (Problem Based Learning-PBL), um método já testado e utilizado com sucesso noutros países, como Canadá, Austrália, Holanda e Inglaterra”. A diretora do MIM destacou ainda a forte componente de humanismo, com um ensino que privilegia a comunicação entre médico e doente. “Os resultados conseguidos são: a qualidade dos médicos formados e a baixa taxa de abandono; a fixação no Algarve de mais de 40% dos médicos formados; a contribuição para a melhoria dos cuidados de saúde no Algarve, quer nos cuidados de saúde primários, quer nos cuidados de saúde hospitalares”. No que concerne a avaliações internacionais (pelo External Advisory Board), o MIM é classificado “com o nível de excelência, tendo o seu futuro garantido”.

Na cerimónia foi ainda apresentado o projeto “ABC Loulé Active Life Health and Research”, uma iniciativa do Centro Académico de Investigação e Formação Biomédica do Algarve, que assume a designação internacional de Algarve Biomedical Center (ABC), criado a 8 de abril de 2016. O ABC é um consórcio entre o Centro Hospitalar Universitário do Algarve, o Centro de Investigação em Biomedicina (CBMR) e o Departamento de Ciências Biomédicas e Medicina da Universidade do Algarve. O “ABC Loulé Active Life Health & Research” é um projeto inovador, com utilização de tecnologia de ponta e elevada diferenciação, enquadrado na estratégia de competitividade nacional e regional, que contribuirá para afirmar a região no setor da saúde, melhorando os cuidados prestados e a qualidade de vida dos cidadãos nacionais e internacionais, com um elevado impacto na economia regional através do turismo. Terá um investimento na ordem dos 16 milhões de euros, que será complementado com financiamento dos fundos europeus.

Ler mais ...

Parque Zoológico e Câmara Municipal de Lagos empenhados em promover a literacia ambienta

Educação ambiental através da aquisição de valores sociais, conhecimentos, atitudes e competências relacionados com a conservação e sustentabilidade do meio ambiente e das espécies

Promover a educação ambiental através da aquisição de valores sociais, conhecimentos, atitudes e competências relacionados com a conservação e sustentabilidade do meio ambiente e das espécies, é o objetivo do protocolo de colaboração que o Município de Lagos e o Parque Zoológico de Lagos irão celebrar.

O documento, aprovado na última reunião do executivo lacobrigense, realizada a 23 de janeiro, prevê a aquisição de até 1700 bilhetes por ano, com um valor unitário simbólico de 4 euros, a utilizar em visitas escolares e nas atividades de projetos da autarquia, designadamente no âmbito do “Viver o Verão”, do “Saúde em Movimento”, do Gabinete de Apoio à Pessoa Idosa (GAPI) e do Conselho Municipal Sénior. Prevista fica, ainda, a continuidade, por parte do Município, do apadrinhamento da Ilha dos Gibões (espécie rara de primatas das Florestas da Malásia), traduzido num subsídio anual de 7 mil euros, a que se soma um apoio financeiro de 10.950,90€ para comparticipação de ações de promoção do Zoo. A aplicação da categoria “Não-Domésticos Especiais – Social” do tarifário de água e resíduos sólidos é outra das vertentes de apoio acordada, condição que permitirá ao Zoo dar resposta às expressivas necessidades de consumo de água do equipamento, atenuando o valor da fatura mensal a pagar. No protocolo ficou igualmente prevista a colaboração do Zoo de Lagos nas comemorações do Dia do Município, através da atribuição de um desconto de 50% no valor da entrada a praticar aos munícipes residentes na área do concelho.

Recorde-se que o Parque Zoológico de Lagos, vulgarmente identificado com ZOO de Lagos, foi inaugurado a 16 de novembro de 2000, tendo vindo a afirmar-se, ao longo dos anos, como um espaço de lazer, de educação, de conservação e de proteção da fauna, de modo exemplar a nível nacional e internacional. Ocupando uma área de 3 hectares, é o lar de mais de 140 espécies, provenientes dos cinco continentes. Como qualquer zoo moderno, o Zoo de Lagos tem tido um papel ativo na conservação da natureza, participando em vários programas de reprodução em cativeiro para espécies em perigo de extinção. Paralelamente, tem promovido ações de sensibilização dos visitantes, de modo a fomentar o conhecimento do planeta, da sua biodiversidade e urgente proteção e conservação. Pelo trabalho desenvolvido ao longo destes quase vinte anos, o Município reconhece a importante função de interesse público desempenhada pelo Zoo de Lagos nas áreas da educação, da conservação e proteção da natureza, considerando este equipamento uma mais-valia para a diversificação e qualificação da oferta turística e, consequentemente, para o desenvolvimento turístico da povoação de Barão de São João e para o equilíbrio territorial do concelho de Lagos.

Ler mais ...

Mês da Empregabilidade” na UAlg contou com a participação de centenas de alunos

 

O “Mês da Empregabilidade” realizou-se pela primeira vez na Universidade do Algarve e o balanço é bastante positivo

Participaram nesta iniciativa cerca de quatrocentos estudantes da UAlg, nas várias sessões realizadas durante o mês de outubro. Procurando desenvolver competências de empreendedorismo e empregabilidade nos alunos, o Gabinete Alumni e Saídas Profissionais (GASP) organizou várias sessões, com oradores convidados, que incidiram sobre os seguintes temas: “O Linkedin como ferramenta de networking e o perfil do programador”; “Erros a evitar no uso da linguagem corporal”; “Preparação do CV e da entrevista”; “Alinhar as estratégias de comunicação com a procura de (primeiro) emprego”; “Coaching: ferramenta de excelência académica e profissional”.

Esta iniciativa enquadra-se numa estratégia da Reitoria, que pretende fomentar o apoio aos estudantes, no sentido do desenvolver competências transversais, também designadas por soft skills, que possam ajudar a prepará-los para que melhor consigam alcançar os seus objetivos académicos e profissionais.

Ler mais ...

Conferência internacional discutiu pontos de interseção entre o Marketing e o Design

Marketing e o Design são áreas que na Universidade do Algarve

O Marketing e o Design são áreas que na Universidade do Algarve têm uma expressão significativa quer em termos de performance de investigação, quer em termos de oferta formativa nos diversos ciclos de ensino. A I Conferência Internacional sobre Marketing e Design: Interseções e Desafios, que decorreu recentemente, na Faculdade de Economia (FE) Universidade do Algarve, permitiu identificar e sublinhar a existência de pontos de interseção entre estas duas áreas do saber.

Organizada pela Faculdade de Economia, em colaboração com Escola Superior de Educação e Comunicação (ESEC) e a Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo (ESGHT), esta conferência permitiu identificar pontes, que se espera que produzam efeitos no futuro. Por exemplo, refere Manuela Guerreiro, docente da Faculdade de Economia e membro da comissão organizadora, “na Faculdade de Economia estão em andamento duas teses de doutoramento que, embora desenvolvidas na área do Marketing, procuram interseções com o design”.

 

Na sua opinião, “o interesse imediato que as revistas científicas associadas ao evento demonstraram, ambas Scopus com elevados fatores de impacto, atesta a pertinência da iniciativa e sublinha a necessidade de um maior envolvimento da própria universidade neste tipo de eventos, que contribuem para a sua projeção internacional, colocando-a à frente na identificação e desenvolvimento de temáticas inovadoras nas áreas do Marketing e do Design, que poderão e deverão ser estudadas em contextos turísticos, uma área estratégica para a UAlg.”

Nesta primeira conferência internacional, que também contou a parceria de uma universidade iraniana, a Pars University, foram aceites 100 abstracts e estão em processo de revisão 28 full papers. Contou com 12 sessões paralelas e com a apresentação de 59 comunicações; 15 pósteres científicos; 100 participantes inscritos, provenientes de 10 nacionalidades (Portugal, Irão, Alemanha, Espanha, Brasil, Suíça, Holanda, Colômbia, Itália, Turquia). Estiveram presentes 4 keynote speakers do Marketing e do Design, que aceitaram o desafio de refletir sobre as interseções entre as duas áreas e os desafios futuros em termos de investigação e de prática profissional.

Este evento contou ainda com uma Students’ Art Exhibition, na qual foram expostos 19 projetos desenvolvidos por estudantes do curso de Design de Comunicação da ESEC e por estudantes do curso de Design ministrado na universidade iraniana parceira da iniciativa.  

Foram abordados tópicos essenciais sobre a relação entre o Marketing e o Design, entre os quais o branding e design ao nível corporativo de produto, de serviço e de experiências; cocriação, criatividade e cor em Design e Marketing; Digital Marketing e social media; Design de ambientes; Design Thinking e Marketing, entre outros.

Para a comissão organizadora, “o objetivo desta conferência foi envolver ativamente os estudantes, quer na organização, quer no acompanhamento das sessões plenárias e sessões paralelas”. Deste modo, estiveram envolvidos estudantes das três unidades orgânicas que participaram na organização da conferência: licenciatura (Marketing, Gestão de Empresas, Sociologia e Design de Comunicação), mestrados (Gestão de Marketing e Design de Comunicação para o Turismo e Cultura) e programas de doutoramento da Faculdade de Economia (Ciências Económicas e Empresariais e Turismo). 

Ler mais ...

UAlg mostra-se à região na Fatacil

A UAlg respondeu afirmativamente ao convite da Câmara Municipal de Lagoa para participar nesta edição dedicada à educação.

A Universidade do Algarve esteve presente na 39ª edição da Fatacil – Feira de Artesanato, Turismo, Agricultura, Comércio e Indústria de Lagoa, que decorreu entre os dias 17 e 26 de agosto, no Parque Municipal de Feiras e Exposições da Cidade de Lagoa. A UAlg respondeu afirmativamente ao convite da Câmara Municipal de Lagoa para participar nesta edição dedicada à educação.

Sob o lema “Lagoa, Cidade Educadora”, esta edição contou com a participação de 700 expositores, tendo a UAlg merecido especial destaque.

Para além da divulgação dos cursos e das atividades de investigação desenvolvidas na Instituição, o expositor da UAlg integrou a divulgação do “Plano Intermunicipal da Adaptação às Alterações Climáticas da região do Algarve”, projeto em que a Academia algarvia participa, através duma parceria com a Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL) e com a Associação Portuguesa de Engenharia do Ambiente (APEA).

O dia 23 de agosto foi considerado pela organização como o “Dia da UAlg” na Fatacil. Por essa ocasião, Saúl Neves de Jesus, vice-reitor da UAlg, visitou o certame, acompanhado pelo vice-presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Luís Encarnação.

Durante a visita, Saúl Neves de Jesus destacou a importância da UAlg na região, referindo que “embora a Universidade do Algarve tenha uma dimensão cada vez mais nacional e internacional, a sua ligação à região continua a ser prioritária”.

Ler mais ...

Marrocos, uma comitiva da Universidade do Algarve estreita cooperação com universidades marroquinas

 

 

Marrocos, uma comitiva da Universidade do Algarve

Com o objetivo de intensificar o fortalecimento das relações bilaterais com Marrocos, uma comitiva da Universidade do Algarve realizou, na passada semana, uma visita a este país. Em Rabat, visitou a Universidade Mohammed V, a Universidade Internacional e o Instituto Agronómico e Veterinário Hassan II, e em Settat, a comitiva visitou a Universidade Hassan I. Esta visita pretendeu estreitar a cooperação em dois domínios principais: a consolidação de programas de formação avançada conjuntos e a estruturação de projetos que visem a transferência de conhecimento e empreendedorismo. Neste contexto, a comitiva da Universidade do Algarve teve oportunidade de aprofundar o conhecimento sobre os principais desafios das universidades marroquinas, tanto ao nível da formação como ao nível da valorização do conhecimento e transferência de tecnologia para a indústria, propondo ações de resposta aos desafios apresentados. Liderada pelo antigo reitor da UAlg, João Guerreiro, a comitiva contou ainda com representantes do CRIA - Divisão de Empreendedorismo e Transferência de Tecnologia, da Faculdade de Economia, da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais e da Faculdade de Ciências e Tecnologias.

Ler mais ...
Assinar este feed RSS
×

Sign up to keep in touch!

Be the first to hear about special offers and exclusive deals from TechNews and our partners.

Check out our Privacy Policy & Terms of use
You can unsubscribe from email list at any time