Dia: 24 de Set

Itens filtrados por data: terça, 09 janeiro 2018

Jantar de ano novo do “Restaurante e Danceteria Barca Velha”

Jantar de ano novo do “Restaurante e Danceteria Barca Velha”

João Pina

Carteira Profissional de Jornalista Nº 4 408

Virgílio Sequeira encerrou o “Restaurante e Danceteria Barca Velha” a partir das 19,30 horas, da segunda-feira, 8 de janeiro e, viajou com os empregados dos dois espaços, artistas, alguns amigos e fornecedores até ao “Restaurante A Charrete” da sua terra, Monchique.

A noite estava fria, chegando aos seis graus, no entanto, chegados ao carismático restaurante da cidade mais alta do sul do país, o ambiente era acolhedor e os cerca de 30 convidados de Virgílio Sequeira depressa aqueceram a alma e o corpo com as muitas e variadas entradas e vinhos à descrição nas mesas da “Charrete”.

Uma noite inesquecível para o boss da melhor Danceteria do Algarve e respectivo restaurante “Barca Velha”, que recebeu várias manifestações de amizade, carinho e de amor até depois da 01,00 da madrugada.

Um jantar repleto de emoções fortes, daquelas de fazer corar as pedras da calçada – ou seja, discursos afleumados, espontâneos – quiçá, hoje de palavras arrependidas pelo excesso do fervor do coração, mas que, Virgílio Sequeira, também com um coração muito grande e humano, decerto perdoou num instante, porque a razão está do seu lado e, por ser quem é, gera amores desencontrados, por vezes de inveja.

Uma noite com músicos, trabalhadores de hotelaria, produtores vinícolas, profissionais de segurança, gestores, todos irmanados no espírito ganhador da ”Barca Velha” e onde estiveram presentes:

Sílvio, Ana Marques, Dora Miquelino, Cláudia Conceição, Eurizene Fernandes, Paulo Silva, Edgar Marques, Humberto Silva, Miguel Correia, Roberto Bernardino, Miguel Rodrigues, João Pina, António Francês, João Antunes, Sérgio Gonçalves, Eduardo Santos, Márcio Dias, Márcio Vitelo, Mário Sequeira, Maria Silva, Tito Camacho, Maria Candeias e, obviamente, Virgílio Sequeira.

Por último e em nome de Virgílio Sequeira, um muito obrigado ao proprietário da “Charrete”, e ao staff pelo esmerado serviço de restauração e da qualidade gastronómica servida.

Ver mais imagens em baixo na galeria:

  • Publicado em Social
Ler mais ...

Coro dos Amigos do Museu no “Música nas Igrejas” em Tavira

Coro dos Amigos do Museu no “Música nas Igrejas” integrado no ciclo “Música nas Igrejas” tem lugar, no dia 13 de janeiro, pelas 18h00, na Igreja da Misericórdia, o concerto com o Coro dos Amigos do Museu.

Este foi fundado pelo maestro Valter Sulzer, em março de 2006, com um núcleo inicial de cinco mulheres. No entanto o objetivo da sua criação visava a formação de um coro misto capaz de interpretar música polifónica da Renascença e do Barroco. Atualmente, o coro tem cerca de 45 coralistas de diversas nacionalidades, nomeadamente, alemã, escocesa, holandesa, inglesa, japonesa, norueguesa, portuguesa, russa, sueca e suíça.

Dada a proveniência dos seus membros, o Coro dos Amigos do Museu canta música sacra e profana da Renascença, do Barroco, do Romantismo e contemporânea, assim como música popular portuguesa.

O “Música nas Igrejas” visa dinamizar o património edificado, bem como promover o gosto pela música. Os concertos ocorrem todos os sábados e destinam-se ao público em geral.

Mais informações em http://www.academiamusicatavira.net

  • Publicado em Cultura
Ler mais ...

Requalificação do Mercado Municipal de Vila Real de Santo António

Intervenção prevê substituição da cobertura e moderniza espaço com abertura de nova área de restauração e lazer

A Câmara Municipal dá início, esta semana, à obra de requalificação do Mercado Municipal de Vila Real de Santo António. A intervenção terá um custo global de 345 mil euros + IVA e terá a duração de 120 dias.

Os trabalhos integram a substituição da cobertura, a remodelação dos espaços de venda e WC, a pintura integral interior e exterior e a beneficiação das redes pluviais, proporcionando melhor conforto e conferindo mais atratividade ao espaço.

Ao mesmo tempo, será criado um novo conceito para o mercado, estando em plano a abertura de novas zonas de restauração e lazer na ala Sul, que passarão a funcionar com horário alargado e com a oferta de novos produtos e serviços.

Para Luís Romão, vice-presidente da autarquia de VRSA, «a obra corresponde a uma ambição há muito desejada, dando melhores condições a quem compra, a quem vende e a quem nos visita».

«Por outro lado, queremos tornar o mercado mais atrativo e mais dinâmico para que as pessoas regressem a este espaço que será, no futuro, não só um ponto de comércio, mas também de lazer e estadia», afirma Luís Romão.

Nesta primeira fase, a intervenção na cobertura terá início na ala norte, pelo que as bancas de venda situadas nesta área serão temporariamente deslocadas para a ala sul. Prevê-se a situação inversa na segunda metade da obra.

Ao optar-se por uma solução faseada, permite-se o normal funcionamento do mercado, evitando o seu fecho temporário.

É também intenção da autarquia instalar um conjunto de exposições permanentes e temporárias no mercado que irão remeter para a história da cidade, nomeadamente o seu legado e património ligado à indústria conserveira.

Ler mais ...
Assinar este feed RSS
×

Sign up to keep in touch!

Be the first to hear about special offers and exclusive deals from TechNews and our partners.

Check out our Privacy Policy & Terms of use
You can unsubscribe from email list at any time