Dia: 15 de Set

Itens filtrados por data: terça, 11 junho 2019

Francisco Amaral, Câmara Municipal de Castro Marim, na sequência das eleições intercalares

 

Presidente, Francisco Amaral, na Tomada de Posse do Órgão da Câmara Municipal que decorreu hoje, na sequência das eleições intercalares de dia 2 de Junho, "Obrigado por terem vindo à tomada de posse deste novo executivo, resultado das eleições intercalares que se realizaram no dia 2 de junho".

Após virada a página do anterior executivo, que decorreu menos bem, embora se tenha realizado a obra possível, urge trabalhar só pela positiva, realizando obras que Castro Marim carece há décadas: "Refiro-me, por exemplo, a levarmos água potável a todas as casas deste concelho.- Refiro-me à renovação da rede de água e saneamento básico na sede do concelho, que tem mais de 60 anos e todos os dias rompe, assim como na rua principal de Altura.- Refiro-me à requalificação do espaço onde se realizam os mercados mensais de Castro Marim".

"Refiro-me à necessidade de realizarmos uma conveniente limpeza urbana com recursos humanos e equipamentos suficientes, assim como a realização de uma eficaz recolha de resíduos sólidos.

- Refiro-me ao equipamento necessário, assim como aos recursos humanos para termos os nossos caminhos agrícolas sempre em bom estado de conservação.

- Refiro-me à necessidade de haver rede de telemóvel e internet em todas as zonas do concelho.

- Refiro-me à necessidade de uma praia fluvial e centro de atividades náuticas na barragem de Odeleite, que será também um fator importante na luta contra a desertificação e despovoamento da serra de Castro Marim.

- Refiro-me à requalificação do espaço onde se realiza o 1º de Maio e outros eventos junto à Ribeira de Odeleite.

- Refiro-me à necessidade de criar um passadiço a ligar Altura à Manta Rota.

- Refiro-me à necessidade de duas áreas de autocaravanismo, uma em Castro Marim e outra em Altura.

- Refiro-me à necessidade de um parque empresarial.

- Refiro-me à necessidade de mais habitação social e loteamentos sociais para autoconstrução.

- Refiro-me a uma rede de ciclovias a ligar Castro Marim e Vila Real, à Altura, à Junqueira, passando pelo Monte Francisco.

- Refiro-me à requalificação da envolvente do cais da Foz de Odeleite, cujo projeto está feito e procuramos financiamento.

- Refiro-me à criação de condições para instalação da 1ª unidade hoteleira na vila de Castro Marim, que poderá ser licenciada dentro de poucos dias.

Temos 2 anos e meio até ao final deste mandato. Muitas destas obras, não fora os constantes entraves, já deveriam estar muito avançadas. Vamos tentar recuperar o tempo perdido, tentar garantir ainda os fundos comunitários que as financiam e avançar a toda a velocidade.

Com esta confortável maioria, o clima de paz e de tranquilidade será apanágio deste novo executivo municipal e com certeza que a Assembleia Municipal irá compreender a recente mensagem expressa pelo povo e também colaborará neste clima de apaziguamento e de concórdia, que trará melhores condições de vida e mais desenvolvimento a Castro Marim.

É importante o respeito pela diferença, pelas opiniões e ideologias alheias.

É importante o diálogo e as tentativas de procurar consensos, os mais alargados possíveis. Mas compreenderão que é importante a decisão e esta deve ser tomada por aqueles que o povo legitimou para o efeito”.

Clima de paz na Tomada de Posse da Câmara Municipal de Castro Marim 

O auditório da Biblioteca Municipal acolheu hoje a cerimónia da Tomada de Posse do novo executivo da Câmara Municipal de Castro Marim para um mandato de dois anos - 2019/2021 -, na sequência das eleições intercalares, que se realizaram no passado dia 2 de junho.

Do novo executivo autárquico fazem parte o presidente reeleito Francisco Amaral (Castro Marim + Humano) e os vereadores Filomena Sintra (CastroMarim + Humano), Victor Rosa (Castro Marim + Humano), Célia Brito (PS) e Vera Martins (PS).

“O passado passou. Conto com todos vós. Tenho uma excelente equipa. Agora seguem-se dias de paz e chegou a altura de canalizar o nosso tempo e energia só para trabalhar pela positiva e por Castro Marim”, declarou o presidente reeleito, Francisco Amaral, num discurso em que também lembrou as obras que urgem para Castro Marim, como o abastecimento de água potável a todo o concelho, a renovação da rede de água e saneamento básico na sede do concelho e na rua principal de Altura, a praia fluvial de Odeleite, o passadiço que ligará a praia de Altura à da Manta Rota, duas áreas de autocaravanismo (uma em Altura e outra em Castro Marim), a rede de ciclovias a ligar Castro Marim e Vila Real, à Altura, à Junqueira, passando pelo Monte Francisco, a criação de um parque empresarial, a requalificação da envolvente do cais da Foz de Odeleite, entre muitos outros projetos. Perante o atraso de alguns destes investimentos, o autarca sublinhou ainda o esforço que a Câmara Municipal vai encetar no seu desenvolvimento, na tentativa de “garantir ainda os fundos comunitários que as financiam”.

Uma cerimónia marcadamente de compromisso para uma nova época de apaziguamento e responsabilidade para com a população de Castro Marim, mas também de emoções com a especial participação da fadista Nádia Catarro, que surpreendeu a todos no final com a interpretação da música “Melhor de Mim”, da fadista Mariza.

Ler mais ...

DEZ À HORA

 

DEZ À HORA
1- 10 de junho, Dia de Portugal.
2- Em Portalegre, Marcelo Rebelo de Sousa faz-me lembrar Américo Thomaz, estava em casa dos meus pais, à janela com a minha mãe e uma tia que estava emigrada para o longe que era (é) o Canadá.
3- Não faço ideia porque passou pela pequena localidade algarvia que era Lagoa, tinha 4 anos e lembro-me do comentário jocoso da minha tia; "o parvalhão olhou para nós e nem um sorriso".
4- O presidente de todos os portugueses é de sorrisos, demasiados. No resto tudo é igual.
5- Ressalvo e também relembro todos os jovens militares que ao serviço de Portugal morreram a defender a Pátria que naquele tempo se estendia do Minho a Timor.
6- A selecção portuguesa ganhou ontem a liga das Nações e há quem ache que a "portugalidade" moderna é futebol e as suas conquistas o que me remete a Eça de Queiroz que retratou tão bem o quanto pequenino é o pensamento português(inho)
7- Parece que se resume a isso, vitórias no futebol, a defesa pela Pátria, e as quedas em combate limitam-se a lesóes como a de Pepe que deu cabo na omoplata. Pepe, que é brasileiro.
8- Gosto muito de futebol, uma boa parte da minha vida tenho de a agradecer ao futebol, mas gosto ainda mais do meu país e preocupa-me o fuuro dos portugueses e do país que o reduzem às conquistas futebolisticas.
9- Nestes dias tenho andado pela feira do livro de lisboa, contactos com editores, conversas com escritores e algumas confissões precupantes como a de um escritor que me dizia "ganho, 90 centimos, no máximo 1,25 euros por cada livro que vendo". Não sei quanto foi o prémio para os jogadores pela conquista na liga das nações.
10- Discursa João Miguel Tavares (?) neste dia em Portalegre, a mostrar a importância que se dá a gente de mentalidade provinciana, um discurso patético, pequenino, mediocre, limitado como é o programa onde participa num canal de televisão onde a mediocridade substitui a inteligência que tanta falta vai fazendo a todos os que alimentam este circulo vicioso onde impera a falta de visão cada vez mais egocêntrica, constituida por gente afundada na virtualidade e na cobardia, ou se calhar, na inércia de contribuir de facto para uma sociedade melhor. Neste momento amo um país que não me ama que me escorraça. um dia destes desisto.

Paulo Leote E Brito

Ler mais ...
Assinar este feed RSS
×

Sign up to keep in touch!

Be the first to hear about special offers and exclusive deals from TechNews and our partners.

Check out our Privacy Policy & Terms of use
You can unsubscribe from email list at any time